quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Por que é tão dificil dizer adeus?


A saudade começa a partir do próprio nascimento, para crescer e evoluirmos temos que aprender a renunciar.
A perda é a quebra da conexão, isso pode deixar cicatrizes profundas se não for bem resolvida.
O exercício do desapego nos proporciona paz, "abrir mão" muitas vezes é necessário para manter a nossa integridade. É extremamente benéfico desistir em alguns casos e aceitar que determinada história acabou para que nasça uma nova vida.
A perda não é necessariamente um atestado de óbito, mas de nascimento.
Deixemos que a vida tome o seu curso natural sem interferências, deixemos de viver sob o jugo do sentimentalismo exagerado, imaturo e aceitemos a vida com suas perdas. A morte ou a ruptura fazem parte desse longo processo que é viver.

Um dia pessoas, objetos, animais, planos, situações fizeram parte da tua vida, de repente, já não fazem mais...

O luto
É necessário, mas deve ter prazo para terminar, o melhor remédio é auto -estima e a mudança de hábito, mesmo assim a dor deve ser encarada de frente, não devemos fingir que ela não existe e nem parar a vida no momento em que ocorreu a perda.
A melhor maneira de compreender as perdas é saber que tudo pode ter fim, isso deve ser aprendido ainda criança, quanto melhor compreendemos esse fato,mais sabiamente abordamos.
O luto chega ao fim quando a oportunidade aparece originando uma nova direção, sabendo que vez em outra o desespero pode reaparecer de maneira intensa, cabe a cada um de nós a responsabilidade sobre si próprio e diante disso compreender o "pra quê " de cada uma das perdas em nossa vida e não adianta questionar o "por quê", afinal sempre há um propósito para todas as coisas.
Na bíblia encontrei esse alento, dizia que diante das dificuldades
NÃO TEMAS. CRÊ SOMENTE
.

Tenho uma certeza, tudo se acertará, serei feliz mesmo com as agruras que a vida me mandar.
Já passei por grandes perdas, aprendi por experiência própria que o tempo não cura, mas ameniza o nosso sofrimento e que um dia tudo será suportável, assim se fez a minha libertação .
Não tenho mais obrigação com o passado, cuido para não ser devorada pelas lembranças.

Por Gemária Sampaio

Deixa partir o que não te pertence mais
Deixa o que não pode voltar
Deixa morrer o que a vida já despediu
Vem depressa que a vida precisa continuar
E o futuro ainda está do outro lado
E o presente é o presente
que o tempo
quer te entregar

( Padre Fábio de Melo)

 
Quero dedicar este post ao meu pai  Geraldo Evaristo, nunca tivemos uma relação de pai e filha, ele era uma grande figura que humildemente inventou uma outra maneira de ser pai, foi mestre e ao mesmo tempo aprendiz. Não tinha vergonha de expor suas fraquezas ou medos. Fomos ouvintes um do outro, sua educação foi baseada em histórias e filosofia.
Esteja em paz amigo onde quer que você esteja.
Te amarei para sempre, me reconheça quando eu te encontrar.

21 comentários:

  1. Querida Ge
    Hoje vc me levou às lágrimas.
    Admiro essa força que te move e admiro ainda mais o teu exemplo e o carinho em passar uma mensagem de paz e conforto para momentos tão difíceis.
    Com certeza "ela" vai te reconhecer, pois esse amor não tem dimensão.
    Minha gratidão.

    ResponderExcluir
  2. A gratidão tem o poder de nos transformar e nos fazer melhores. Quando somos gratos, o amor se espalha. Ficamos contentes e, acima de tudo, cheios de satisfação.
    Agradecer alivia a mente, desfaz os conflitos, fortalece as amizades, ilumina os caminhos e o melhor: nos torna mais leves e felizes.
    E sem essa de pensar que ser grato ou sentir gratidão é coisa de gente boba ou fraca. Pelo contrário: agradecer àqueles que estão ao nosso redor simplesmente aumenta o amor entre nós. E nos faz viver longe da amargura e do arrependimento.
    Por isso, sou grato sempre - por ter um teto para morar, trabalho, amigos, família, saúde e força para enfrentar a vida. Pensei em tudo isso e agradeço por ter mulheres como minha mae e voce na minha vida. A gratidão vai derramar bênçãos em seu caminho e transformar sua vida.

    ResponderExcluir
  3. Minha querida
    Muito tocante o seu texto, chorei de emoção.
    Não tenho mais palavras, apenas um abraço apertado.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  4. Gê, que lindo texto... como é bomo poder sorver o sumo de teu espírito por meio das palavras que carregam o sabor das tuas convicções, meios de interpretar e enxergar o mundo e que nos dão a nítida sensação de que podemos, sim, vencer as adversidades, acreditando ainda que podemos estar melhores depois que antes.

    Que Deus derrame sobre ti as luzes capazes de manter sempre iluminado teu ser, de modo a sempre nos trazer estes poemas em forma de prosa, cooperando com a tarefa de deixar o mundo um pouquinho menos cinza; que tua aquarela de ideias claras e lúcidas esteja sempre repleta das mais belas cores.

    Força sempre.

    Um beijo.

    André

    ResponderExcluir
  5. Olá Ge, Nossa gostei muito desse seu texto parabéns, vou pegar ele emprestado ok, depois eu devolvo blz...rsrsrsr

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Como sempre, um post que deixa muito para quem lê. E que faz a visita ao blog tornar-se um verdadeiro prazer. Bjs sulinos !

    ResponderExcluir
  7. Só vencemos a dor , se a enfrentamos. Por falar em saudade, estava com saudade de você.
    Bjux

    ResponderExcluir
  8. A superação de sentimentos não é fácil de conseguir, mas quando isto ocorre merece uma celebração... é libertação!

    Saudades? Saudades é pouco minha amiga que tanto adoro!

    Beijos mil e muita alegria GE.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns minha querida!
    não temos muito o que comentar sobre este texto..
    temos que vivê-lo..

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  10. Boa noite Gilmária, muito bonito seu post.Eu me conformo com o luto, como você disse que deveriamos aprender quando criança, e foi aos 9 anos, quando meu pai morreu, que aprendi a lidar com essa dor que felizmente me ataca somente poucos dias. Eu aprenípensar, não que aquela pessoa morreu, mas que eu nunca mais ví
    As pessoas morrem, para mim simplesmente desaparecem.
    Graças a Deus hoje eu sofro menos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Minha linda, feliz dos que conseguem ter essa visão perante os fatos tocantes dos quais não temos como fugir.
    Vou tentar levar a lição para exercício diário.
    Será reconhecida certamente.

    Beijo grande no coração.

    ResponderExcluir
  12. Obrigado amiga linda pelo comentário no blog.

    A cada dia vc mais nos encanta. Beijão do seu amigo, ZC

    ResponderExcluir
  13. Nem sempre é fácil dizer adeus. Na verdade, nem é fácil. Mas perda, separação, bifurcação sempre vão existir ao longo de nossas vidas. E cada uma delas nos ensina a superar os momentos, pois o adeus foi apenas um ato encerrado no teatro da vida. Prantearemos e ficaremos de luto, mas o próximo ato está por vir.

    Meus sinceros sentimentos por sua perda. Sua força é admirável.

    Beijo Gê! cuide-se bem.

    ResponderExcluir
  14. Uma partida seja ela como for sempre é muito difícil, nós humanos ainda não aprendemos a lidar com despedidas, dói demais.

    Amiga, apesar de eu ter ficado um pouco ausente aqui não é sinal de que te esqueci(jamais), é que quero abraçar o mundo de uma vez só e não consigo, quer dizer procuro sempre retribuir todas as visitas que recebo e até mesmo aqueles que por um ou outro motivo precisou ficar ausente, e não consigo fazer tudo, assim vai ficando pelo caminho um, dois, tres,...sem eu os visitar, mas tudo devido ao tempo corrido, vc mora em meu coração.

    Espero que vc esteja um pouco melhor depois dessa perda, dói sei disso, mas o tempo e Deus juntos, essa dor vai amenizando.

    Um gde e terno abraço pra vc.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  15. Gemáriamiga

    Ora cá estou eu; e em boa hora o faço, porque, para além de ser lindo o teu blogue, e, jágora, tu também és, tem textos preciosos. E como já sabes - obrigado pela tua visita ao meu cubículo e pelo teu cumentário, com o, e para quando a tua inscrição como minha (per)seguidora? - faço da escrita o meu ganha-pão.

    Este magnífico texto leva-me a dar-te aqui um pouco de um fado bem antigo, mas muito lindo. Reza assim:

    «Meu coração como louco
    
Quer desgarrar-me do meu peito

    Transforma em soluço a voz

    Partir é morrer um pouco

    A alma de certo jeito

    A expirar dentro de nós.»

    Fico à tua espera, e a tua visita será um novo prazer

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Prefiro dizer até breve. Ah, passei pra tomar um chá com vc e aproveitar para desejar um bom final de semana.

    Bj

    ResponderExcluir
  17. Sabias que eres uno de mis amig@s? Vengo a agradecerte existir y ser uno de ellos...! Si vas a mi blog sabrás a que me refiero... y si quieres te llevas el regalo que, con mucho cariño, está pensado para personas como tú...!
    Mereces más..., pero es lo mejor que puedo darte hoy... Eres un regalo para mí... Y es lo que puedo yo regalarte hoy a ti... El Puente

    Un abrazo.

    Sergio

    ResponderExcluir
  18. Gemália: Muito bom, que Deus continue te guardando em seu Amor, Sua Graça, Bondade, Misericórdia...

    ResponderExcluir
  19. Dizer adeus é se desapegar de um peso velho, ainda que agradável. Outros fardos macios se encaminham, ou pelo menos conseguimos renovar os pesos fixos e antigos. Se não renovamos o fardo, o fardo nos envelhece, e apodrecemos por dentro e fora.

    Nada como um adeus a tristeza para abrir bem as cortinas de um novo dia, com o peso de um corpo novo sob nós.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  20. Olá Gemária, amei sua visita lá no meu espaço e também amei o seu post... Estou passando por um grande dilema, e o seu texto fala exatamente de se libertar do passado... o post que vc comentou sobre a pornografia , foi algo que destruiu o meu casamento... isso acaba com a autoestima da mulher, em todos os sentidos... mas, estou livre, pois a vida continua... um super beijo e volte sempre

    ResponderExcluir

Faça o Chá das Cinco comigo, comente.