segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

SACRIFÍCIO EM VÃO?


Muitas vezes rogamos para que uma chuva de confetes caia sobre nossas cabeças quando realizamos alguma coisa em favor de alguém.
O esforço, a luta e a abnegação, quase nos tranforma em santos diante dos olhos alheios, com isso, exigimos reconhecimento declarado por escrito e em voz alta para alimentar o nosso ego. Ahhh para com isso!!!!

Quando queremos nos valorizar, os nossos atos são colocados como SACRIFÍCIO.
Mas se analisarmos, alguns dos nossos atos nunca poderiam ser chamados de amor uma vez que nos dispomos fazer SACRIFÍCIOS para executa-los. O amor nunca poderá ser construido pela força da obrigação.

Educar os filhos, ser amigo, manter-se fiel, ser honesto, justo e ajudar o próximo são atitudes pra lá de louvaveis, mas não valem nada se existir lamúrias ao pratica-las.

" AMAR É DOAR-SE POR INTEIRO."


Mesmo que seja impossivel obter resultados, ainda assim vale a pena estender as mãos para quem precisa da sua ajuda.

Quantas pessoas sofrem quando a segunda -feira chega ?
Quantas acumulam doenças físicas e espirituais porque se arrastam pela vida?
Como podem reclamar do trabalho se é dele que vem o sutento?

Quantos reclamam do sacrifício da maternidade ou da paternidade, pais contam as horas, palavras e dinheiro gasto com os filhos. Como podem reclamar se é exatamente essa dedicação que contrói " homens" maravilhosos que servirão o nosso planeta?

Se os filhos não deram a mínima e escolheram uma vida completamente torta, problema, se houve amor a culpa não será dos pais, será do livre arbitrio.

Todo sacrifício causa dor, angustia e agonia, mas tudo o que é feito por amor é prazeroso.
Quantos filhos nascem cheios de dívidas nas costas? Esperam tudo deles, nascem com o futuro comprometido por conta do tal "sacrifício". Ué, mas não é a obrigação de quem quer ser mãe ou pai?

Um tempo atrás me decepcionei com uma comunidade inteira, algumas pessoas que eu ajudei por alguns anos, não deram a mínima para o trabalho social que eu planejei com tanto carinho.

Essas pessoas queriam desfrutar das doações, mas não queriam mudar as suas vidas para se tornarem independentes, não havia dedicação.

Era só... "Venha a nós, o vosso reino nada"

Fiquei triste como o resultado, mesmo carentes não aproveitaram as oportunidades oferecidas para melhorarem as suas vidas. Quando fiz o balanço do tempo perdido fiquei chocada, vi que tinha dado muito mais atenção para a comunidade do que para minha filha , ela era tão pequena e precisava tanto de mim.

Conversando com um amigo ( hoje desembargador Dr. Felipe Neves ) coloquei os motivos da minha decepção, ele escutou as minhas reclamações calmante e no final disse:

- Gê, você só está se sentindo assim porque sente falta de uma besteira, você sente falta de uma pequena palavra "OBRIGADO"!!!

Minha querida, ajude, cumpra o que prometeu, depois disso saia sem olhar para trás, não espere nenhum tipo de agradecimento, seja a primeira a esquecer o feito, agindo assim, você será luz sem sombras.

Tive a honra de ter esse homem na minha vida , trabalhei com ele na 4ª Vara Civel em Volta Redonda/RJ, mais tarde ele foi o meu professor de Direto Civel e Processual Civel na Universidade.
Não é fácil seguir este conselho, demorei muito tempo para digerir essa grande verdade.

Passei a ignorar as ignorancias alheias, me libertei do orgulho e hoje mais leve, estou pronta para enfrentar as indiferenças que pairam no ar a todo instante.
Faço a minha parte sem cobranças e nunca espero nada de ninguém, ninguém mesmo!

Muitos sofrem esperando o reconhecimento, a decepção acompanha esses indivíduos para o resto de suas vidas. O coração adoece literalmente, a alma perde o brilho original e os bons sofrem pelos pecadores como forma de castigo. Muitos não querem mais ajudar o seu próximo pois não querem ver o seu prato cuspido novamente.



" Se cuspiram no teu prato, use a solidariedade como detergente!"

Se a tua alma transmite amor.. ALELUIA!!

Por Gemária $ampaio






28 comentários:

  1. Sem comentários!

    Simplesmente lindo!
    Obrigada Gê ;)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá Gemária, a satisfação é minha.

    Gostei de tudo que li por aqui. Te seguir é acrescentar, sem dúvidas.

    Bom carnaval!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ge..tenho filhos..
    sei exatamente o que fala.
    procuro fazer tudo sempre com um sorriso nos lábios, sem olhar pra trás e esperar qualquer forma de agradecimento.
    Bjs. Sol

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho uma maneira de ver a vida que as vezes assusta as pessoas...vivo falando as minhas amigas quando se dizem decepcionadas com as pessoas, foi assim que aprendi a não me magoar com elas...quando entendi que cada uma dá o que pode, o que tem capacidade de dar no momento...
    Sempre digo as minhas amigas para fazerem as coisas porque elas querem fazer, por elas e não pelo outros, não para agradar, fazerem por si mesmas porque assim não vão sentir a necessidade do retorno, do obrigada, porque assim não vão esperar nada de ninguem, pode parecer maluco pra alguns, mas e assim que faço, amo alguem porque eu escolhi amar e de verdade não espero que tenha o mesmo amor por mim, a escolha foi minha, gosto de alguem porque eu escolhi assim e não espero que gostem de mim da mesma maneira e assim vou seguindo e não espero nada em troca, senão vier...não estava esperando mesmo, mas se vier que bom, é "credito" rsrs porque tambem não estava esperando.

    ResponderExcluir
  5. Gê aprendi nesta longa caminhada em minha vida que não se deve esperar um retorno. Aprendi nas minhas doações seja em que sentido for bastavam um sorriso em um rosto, para que eu sentisse recompensado e se viesse um obrigado me fazia feliz. Dr. Felipe Neves esta certo não olhe para tras. Sinta que a sua missão foi cumprida e pronto. E se um dia vier o retorno não olhe como uma troca e sim como um presente que a vida lhe deu pelo seu feito.

    ResponderExcluir
  6. cuando a uno le reconocen algo, es porque algo bueno ha hecho uno en la vida.
    besos

    ResponderExcluir
  7. El amor es como tú nos lo cuentas, es dar sin esperar. Pero casi siempre que hacemos algo por los demás esperamos ser recompensados, cuando esto no ocurre nos quejamos de la otra persona, decimos de ella que es desagradecida, pero el problema estaba en que dábamos por mera vanidad. Con los hijos es igual, nosotros no somos sus dueños y ellos no son una empresa que iniciamos esperando que algún día dé beneficios. Los hijos son nuestra responsabilidad, pero son del mundo, debemos darles lo mejor de nosotros, porque todo lo que hagamos por ellos lo hacemos por el mundo.
    Un post precioso.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia minha linda.
    Está coberta de razão, mas ñ é sempre assim q acontece.
    Um lindo dia.
    Um beijo grande.
    Oh!!!Mulher linda,coisa de loco rsrsrsr.

    ResponderExcluir
  9. Seu blog continua ótimo! Você era seguidor do meu blog Filosofia e Vida, agora ele está em outra plataforma (worldSpress), totalmente reformulado. Convifo você a seguí-lo neste novo endereço: http://blogfilosofiaevida.com/
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Gê,

    "Fazer o bem sem olhar a quem"

    Quando ajudo uma pessoa, não espero ela dizer obrigado... Sabe pq?
    Me sinto mto constrangida, fico até vermelha...
    Eu ajudo pelo simples prazer de ver um sorriso de agradecimento mudo nos olhos tristes...
    um sorriso verdadeiro!!!
    Seu texto tá lindo!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Buena foto e interesante blog!!! me gusta!!

    http://balapertotarreu.blogspot.com

    Frank

    ResponderExcluir
  12. Gemária...

    Há algo aqui... que me torna dificil comentar. Talvez porque veja que nas entrelinhas, escreveste outro texto. Ou talvez porque eu próprio gostasse de ter escrito isto...

    tudo de bom para ti,
    Rolando

    ResponderExcluir
  13. mais é assim mesmo, mais nosso trabalho nunca é em vão sempre fica alguma coisa boa na cabeça de quem a gente ajuda, o tempo vai mostrar isso , na minha vivencia percebi que se quer mesmo ajudar de verdade deve se ensinar os meios da pessoa sobreviver ,ou seja ao invés do peixe dar-se a vara e a tecnica para pescar, a educação fica para vida toda , doações financeiras e materiais incentivam a ociosidade, mais existem exceções.

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Que Deus seja louvado aqui!!

    Bom dia!, esse seu texto como sempre, Exelente!!

    Leia na Biblia 1 corintios 13, de 1 a 13, lá tem respostas, para vc. der um amor paciente e benigno, rsrsr...

    Toda sorte de benção pra vc!!

    Beijosss!!

    ResponderExcluir
  15. querida passando rapidinho para te dizer que tem um selo para vc no meu blog mimos e selos de amigos..ficarei feliz se aceitar..beijão.. depois volto para ler..

    ResponderExcluir
  16. O teu belíssimo texto me remeteu á infância, quando eu perguntei à minha mãe, se tínhamos roupas velhas para dar a uma pessoa, e ela sábiamente me perguntou - Por quê velhas????

    ResponderExcluir
  17. É, a caridade quando feita sem esperar nada em troca é a mais pura demonstração de abnegação e de resignação!!! Quando puder dê uma passadinha lá no meu blog, Beijos!!!

    ResponderExcluir
  18. Querida Gê
    O que aprendi com a vida é que a gratidão vem do lado contrário, aquele em que vc jamais teve participação.
    Quando abraçamos a missão da ajuda, ainda somos nós que precisamos agradecer, pois o exercício é nosso e não dos que resolvemos ajudar. A escolha foi nossa.
    Com carinho e gratidão
    Zizi

    ResponderExcluir
  19. Olá Gemária, aricle super. Beijos, Felipe

    ResponderExcluir
  20. sábias palavras do doutor. assino embaixo.

    bj

    ResponderExcluir
  21. Ge .... while most will never gain but small portions of what you offer each .... WILL GAIN.
    I too used to fight with the idea of why .... I am really trying to help ?..... or just help myself. Many years ago an older woman (in years enough to be my mother) told me of a long road ahead ..... one I'd chosen for myself because I could not trust and just accept 'love'. he said I'd pick a partner and others for a long time and through teaching them of 'spirit'.... actually I'd teach myself what I needed to learn. There were many relationships which fell by the wayside because the ones I chose to "share" with were not really interested in what my words and acts offered ..... but I slowly earned back what I'd run from in my childhood anger. You 'kissed' me one day on my page ..... now I'm returning the gesture of love. Your 'love' Ge ... has become as real as it gets for we are of kindred 'spirit'. I still share with anyone .... .... but I do not 'waste' my energy any more because I too, need no approval.

    ResponderExcluir
  22. muy feliz en poder leerte maravillosas palabras hermoso blog.
    mi admiracion y respeto
    www.vagabundodelossuenos-guirroma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. É isso mesmo!!

    O especial do amor também é isso; ele se dá sem amarras ou prisões. Entrega-se e vai!!

    Adorei!!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  24. Olá amiga Tudo bem, Olha eu indiquei um humilde selo para Blog, como eu não tenho muitos leitores ai sobrou pra vc., é um daqueles selos chatos que tem indicar mais sete blogs., se vc. interessar, é só copiar do meu blog., desculpa ai!!

    Vlw. Beijossss!!!

    ResponderExcluir
  25. Olá, Gemária! Saudade...
    Não tenho vindo te visitar.
    Hoje, nem sei quanto tempo estive por aqui.
    Teu blog é nota MIL!
    Não dá pra ficar sem te ler... rsrs...
    Aplausos!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  26. Querida Gê,
    Tudo que escreves é sempre de um grande interesse, transmites conhecimentos e relativamente a isso eu posso dizer-te OBRIGADA!
    Também penso que devemos fazer tudo pelo próximo, sem queixas, no entanto também devemos eticamente saber dizer OBRIGADA!
    beijinhos para ti,
    Manuela

    ResponderExcluir

Faça o Chá das Cinco comigo, comente.